Como sabemos, Maria é uma só, porém, os nomes dedicados as “Nossas Senhoras” dependem muito da forma de sua aparição. Normalmente são dados pelo nome do lugar onde ela apareceu ou pelas condições em que se deram o seu aparecimento.

A Nossa Senhora da Conceição Aparecida, popularmente chamada de Nossa Senhora Aparecida, que é a Padroeira do Brasil, ganhou esse nome por ter aparecido, de forma surpreendente, no rio Paraíba.

Vamos explicar um pouco da história.

A devoção Mariana foi trazida ao Brasil pelas esquadras de Pedro Álvares Cabral. Em um dos barcos, havia uma imagem de Nossa Senhora da Conceição.  O primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa chegou à Bahia com uma imagem da Santa na bagagem e logo erigiu uma capelinha em Salvador, que hoje é a grande catedral Conceição da Praia.

Nossa Senhora da Conceição passou a ficar conhecida a partir de então.

Uma das versões sobre a aparição da imagem conta que, na segunda quinzena de outubro de 1717, pescadores de Porto de Itaguaçu, na região de Guaratinguetá foram convocados pelas autoridades locais para pescar muitos peixes já que no dia seguinte, seria oferecido um banquete ao governador da capitania, Dom Pedro Miguel de Almeida,

Porém, naquela noite, os peixes simplesmente haviam desaparecido do rio e até meia-noite, os pescadores não tinham conseguido pegar nada. Todos voltaram para casa, menos três, os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves, que decidiram persistir.

Foi então que um deles pescou o tronco de uma imagem da Nossa Senhora da Conceição, enquanto outro pescou a cabeça da mesma imagem. Depois disso, os peixes voltaram ao rio em abundância e os pescadores encheram seus barcos com eles.

Desde o aparecimento até hoje, fiéis relatam ter alcançado inúmeras graças concedidas por Nossa Senhora Aparecida, em especial na forma de milagres.

O primeiro milagre atribuído à Nossa Senhora Aparecida diz respeito um caso em que, as duas velas que iluminavam a Santa onde ela estava se apagaram. Houve espanto entre os devotos, e Silvana da Rocha, querendo acendê-las novamente, nem tentou, pois elas acenderam por si mesmas.

O milagre mais conhecido é do escravo Zacariais, que, em meados de 1850, preso por grossas correntes, ao passar pelo Santuário, pede ao feitor permissão para rezar à Nossa Senhora Aparecida. Recebendo autorização, o escravo se ajoelha e reza contrito. As correntes, milagrosamente, soltam-se de seus pulsos deixando Zacarias livre.

Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros foi aumentando cada vez mais.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi proclamada Padroeira do Brasil em 16 de julho de 1930, por decreto do Papa Pio XI.

Pela Lei nº 6 802, de 30 de junho de 1980, foi decretado oficialmente o feriado no dia 12 de outubro, dedicando-se este dia à devoção. Também nesta lei, a República Federativa do Brasil reconhece oficialmente Nossa Senhora Aparecida como Padroeira do Brasil.

Nossa Senhora é a perfeita personificação do amor e de esperança diante do chamado, fiel em todos os momentos e protetora de todos.

Encerro esse artigo com a Consagração a Nossa Senhora Aparecida:

“Ó Maria Santíssima, pelos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo, em vossa querida imagem de Aparecida, espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil.

Eu, embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés, consagro-vos o meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis; consagro-vos a minha língua para que sempre vos louve e propague a vossa devoção; consagro-vos o meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas.

Recebei-me, o Rainha incomparável, vós que o Cristo crucificado deu-nos por Mãe, no ditoso número de vossos filhos e filhas; acolhei-me debaixo de vossa proteção; socorrei-me em todas as minhas necessidades, espirituais e temporais, sobretudo na hora de minha morte.

Abençoai-me, ó celestial cooperadora, e com vossa poderosa intercessão, fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade.

Assim seja”.

 

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, rogai por nós!

 

Jéssica Delmoni

Paróquia de Santa Catarina Labouré

Arquidiocese de Maceió/AL.